OCUPANTE ATUAL

3º - Mozar Costa de Oliveira
Posse em 16/8/1989

OCUPANTES ANTERIORES

1º - Nicanor Ortiz
Posse em 23/6/1956 (fundador)

2º - Gilio Jacomozzi
Renunciou, conforme registro no livro: Registro de Eventos p. 6.

CADEIRA 24 - WALDOMIRO SILVEIRA
(Cachoeira Paulista, 11 de novembro de 1873 - Santos, 3 de abril de 1941)

Nasceu em Cachoeira Paulista (SP), a 11 de novembro de 1873. Aos 16 anos publicou, na “Gazeta do Povo”, o soneto “Desesperança”. No ano seguinte, iniciou o curso de Direito, em São Paulo. Absorvido pela literatura, foi reprovado no primeiro ano. Apesar disso, ao final do curso, foi aclamado orador da turma, sendo a peça oratória transcrita no “Correio Paulistano”, em 23 de janeiro de 1895.

Fixou residência em Santos desde 1905, a convite do escritório de advocacia de Martim Francisco. O jornal “O Estado de São Paulo” publicou dezenas de contos do autor, os quais foram reunidos em diversos livros. Foi promotor público e deputado federal por São Paulo, secretário da Educação e Saúde e também da Justiça. Foi, ainda, deputado à Constituição Paulista, onde exerceu a presidência, e membro da Academia Paulista de Letras. Faleceu em 3 de abril de 1941, em Santos.

 

 

   
   

Rua Soares de Camargo, 17 :: CEP 11045-050 :: Boqueirão :: Santos - SP
(13) 3238-8707 :: contato@academiasantistadeletras.org.br

criado pelo acadêmico Sergio Willians - www.sergiowillians.com.br